fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

Ana Calhau
Escrito por:

Ana Calhau Interna de Formação Específica de Ginecologia-Obstetrícia; Colaboradora do Banco do Bebé.

Estou com um atraso menstrual, e agora?

Algumas dúvidas surgem, inevitavelmente, em algum momento da vida de uma mulher sexualmente ativa:

Estou com um ligeiro atraso menstrual, será que estou grávida?

Quando é que começo a notar mudanças no meu corpo ou sintomas de gravidez?


Como saber se estou grávida?

A gravidez começa quando há fecundação do óvulo feminino pelo espermatozoide masculino, mas este processo é celular e, portanto, assintomático.

Considera-se que o período embrionário começa na 3ª semana após a fecundação, tempo que corresponde ao percurso do ovo fecundado da trompa de Falópio (local onde geralmente se dá a fecundação) até ao interior do útero, onde se irá desenvolver uma gravidez normal.

Por vezes, a chegada e implantação do embrião no interior do útero, na camada do endométrio, pode provocar um pequeno sangramento, chamado hemorragia de nidação. Esta hemorragia pode ser confundida com a menstruação, podendo assim levar a grávida a só perceber mais tardiamente que, de facto, engravidou.

Os sintomas mais típicos da fase inicial da gravidez são tensão mamária, náuseas e/ou vómitos. Podem surgir a partir da 4ª semana de gravidez, mas são bastante mais frequentes a partir da 8ª semana.

Apesar de muito comuns em grávidas no 1º trimestre, nem todas as gestações cursam com estes sintomas e há que ter presente que nem sempre representam gravidez, uma vez que não são exclusivos deste período da vida da mulher.

Por vezes, as náuseas e os vómitos persistem para além do 1º trimestre ou são de grande intensidade, podendo provocar desidratação, fraqueza, falta de apetite e alterações nas análises de sangue. Nesse caso, podemos estar na presença de uma doença própria da gravidez denominada Hiperemese Gravídica.

Na grande maioria dos casos, estes sintomas são controlados com sucesso com medicação específica, muito utilizada de forma segura na gravidez, que deverá ser prescrita pelo seu médico.

Existem também alguns sinais clínicos que podem levar o seu médico/ginecologista a desconfiar de que poderá estar grávida. No exame ao espéculo, é possível encontrar uma coloração mais azulada da vagina e do colo do útero chamado Sinal de Chadwick, e o amolecimento e alargamento do colo do útero (a partir da 4ª semana), denominado Sinal de Hegar.

Com a avaliação ginecológica através do toque vaginal é possível avaliar as dimensões do útero, sendo que, apenas a partir das 12 semanas é que se consegue identificar um aumento do tamanho habitual do útero, que pode significar uma gravidez.

Um atraso menstrual é, inúmeras vezes, o primeiro sinal de uma gestação. Quando as menstruações são irregulares e não ocorrem todos os meses, a avaliação torna-se mais imprecisa.

Conhecer o seu padrão menstrual e registar das datas em que esteve menstruada é muito importante para que o seu médico faça uma correta avaliação. Deverá saber sempre a data da ultima menstruação (DUM), que corresponde ao primeiro dia em que esteve menstruada pela última vez. Essa data será usada para calcular de quantas semanas poderá estar grávida, contando 40 semanas a partir desse dia.

No entanto, a datação definitiva da gravidez é feita na ecografia de 1º trimestre, entre as 11 semanas e as 13 semanas e 6 dias, altura em que o tamanho do feto permite uma medição mais precisa.

Os vulgares testes de gravidez correspondem ao doseamento da beta-HCG (hormona própria da gravidez), detetável no sangue ou urina materna cerca de 8 – 10 dias após a conceção.

O teste rápido de urina, vendido em farmácias, é uma análise qualitativa e segura desta hormona. Quando doseada no sangue, obtemos um valor quantitativo que permite determinar de quantas semanas está grávida.

Quanto à ecografia, esta só permite visualizar estruturas próprias da gravidez a partir da 4ª semana, em que se visualiza inicialmente um pequeno saco gestacional. Só a partir da 5ª-6ª semana é que se consegue visualizar um pequeno embrião com atividade cardíaca.

Perante um atraso menstrual realize um teste de gravidez, uma vez que é a maneira mais rápida e fiável de saber se estará, de facto, grávida. É muito importante que inicie de imediato a suplementação com ácido fólico, vitamina extremamente importante na formação do bebé no 1º trimestre.

Partilhar