fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

30ª Semana de Gravidez

Na semana 30 de gravidez vamos falar de células estaminais, do cordão umbilical e de sangue umbilical. Também temos de falar das hemorróidas na gravidez e na prisão de ventre que deves estar a sentir… Mas pensa que o teu brócolo já tem força suficiente para agarrar um dedo!

Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

O meu bebé

  • Idade de gestação 30 semanas

  • Idade Fetal 28 Semanas

  • Comprimento do embrião 40 cm (medida da cabeça
    até ao fundo das costas)

  • Gestação 210 dias

  • Peso do embrião 1320g (aproximadamente)

  • Tamanho Bróculo

Como sabes, por esta altura, o teu bebé já está desenvolvido o suficiente para sobreviver fora do teu ventre mas, na semana 30, ainda há alguns ajustes a fazer. O cérebro continua a crescer e começa a enrugar e ganhar a forma de um cérebro como tu a conheces, de modo a reter mais células cerebrais. Já tem força suficiente para agarrar um dedo, a sua medula produz agora os seus glóbulos vermelhos necessários para crescer depois do parto e a voltinha do teu bebé para a posição certa, de cabeça para baixo, continua

Saúde e nutrição

Nesta fase tão avançada da gravidez, a comida viaja pelos teus intestinos a uma velocidade mais baixa, o que pode resultar em prisão de ventre, que já deves ter experienciado em semanas passadas. Para além dos copos de águas muito regulares, na semana 38 não te esqueças de incluir alimentos ricos em fibra na tua dieta.

O meu corpo

Infelizmente, com a prisão de ventre pode vir o desenvolvimento de hemorróidas, pela força que tens feito para conseguires fazer um cocózinho. se sentires vontade de ir à casa-de-banho, não adies nem fiques demasiado tempo sentada. E continua a fazer esses exercícios de kegel!

Estreptococos: uma palavra meio estranha, sim, mas importante nesta fase da gravidez. Trata-se de uma bactéria encontrada nos intestinos, recto e vagina da mulher que não causa qualquer sintoma, mas que pode ser passada ao bebé e possivelmente deixá-lo bastante doente nos seus primeiros dias. Em algumas semanas vais fazer um exame – conhecido como o teste do cotonete – em que o médico vai recolher amostras das zonas da vagina e ânus. 

Sabes de algum spa ou centro de massagens que tenha programas especiais para grávidas? Claro, as massagens que a tua cara-metade sabem a mel, mas imagina ir a um profissional! Soa bem, não soa? O dia do parto vai ser cansativo por isso, enquanto não chega, por que não ofereceres um miminho a ti própria?

O meu dia-a-dia

Células estaminais sangue umbilical: com certeza já ouviste estes dois termos, mas o que sabes sobre eles? A verdade é que até há relativamente pouco tempo, estes não eram termos relevantes mas entretanto encontraram-se usos muito interessantes para o sangue do cordão umbilical, que podem salvar vidas. Este sangue é uma óptima fonte de células estaminais, células que podem transformar-se em qualquer tipo de células especializadas e reparar outras que já não estão saudáveis e, só para melhorar ainda mais um bocadinho, não tem de haver match com o receptor, como seria o caso se estivéssemos a falar de sangue “normal”. Vários tipos de cancro, doenças na medula óssea, doenças imunológicas, doenças metabólicas: a lista de doenças que podem ser tratadas com o uso do sangue umbilical é cada vez mais extensa.

Em algumas semanas, vais poder escolher entre guardar este sangue para o teu bebé, caso ele venha a precisar no futuro; usar o sangue para ajudar um familiar que tenha alguma doença; ou oferecê-lo a alguém que esteja a precisar, mesmo fora da tua família. Vai pensando!

Trazer um novo ser humano ao mundo não sai barato mas se pensares bem, há maneiras de poupar no investimento que terás de fazer, principalmente nos primeiros anos de vida do teu bebé. Tens alguma amiga que tenha tido um filho há uns anos? Pergunta-lhe se tem coisas como um carrinho ou um berço guardadas, a que tu possas voltar a dar uso. Outra opção é espreitares websites de compra e venda em segunda mão, mas não te esqueças de limpar bem tudo aquilo que comprares em segunda mão.
Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

Partilhar