fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

Carlos Daniel Santos
Escrito por:

Carlos Daniel Santos Mestre em Medicina, Licenciado em Saúde Ambiental e em Radiologia e investigador na área de Saúde da Mulher

Bebé Prematuro: cuidados especiais

Se antes de saber mais sobre os cuidados a ter com bebés prematuros quiseres saber mais sobre o que é considerado um bebé prematuro consulta o nosso artigo aqui.

Os bebés prematuros podem nascer com “imaturidade” de alguns sistemas (pulmonar, digestivo, termorregulador, metabolismo, entre outros), o que os torna especialmente vulneráveis a algumas doenças e estímulos externos, tal como o ruído e a luz. Por isso, é muito importante que os pais conheçam desde cedo, como o seu bebé reage às mais variadas circunstâncias e como podem precaver determinadas situações, potencialmente, perigosas.

Enquanto prematuro, o tempo na maternidade pode estender-se desde dias a algumas semanas, dependendo da idade gestacional e também do estado de saúde do bebé, pelo que é essencial que logo desde a maternidade se crie um laço emocional entre os pais e o bebé.

Cuidados especiais para bebés prematuros?

É muito importante que, mesmo durante a estadia na maternidade, a mãe e o pai interajam com o seu bebé e que sintam que, apesar da separação física, não devem prescindir de ter uma ligação afetiva e emocional. Está demonstrado que o contacto dos pais com o bebé beneficia o seu desenvolvimento físico, psicológico, motor, social e afetivo, por exemplo através da voz e do toque.

O papel do pai

O papel do pai é de igual importância no processo de vinculação e de desenvolvimento da criança, sendo que no caso especial de bebés prematuros, muitas vezes é o pai que acompanha de perto o processo de internamento do seu bebé. Por ser, de um modo geral, o primeiro visitante, o primeiro a conversar com a equipa, a receber informações sobre o estado de saúde do bebé e a, posteriormente, transmiti-las à sua mulher e restante família.

Massagem

A massagem do bebé prematuro baseia-se em toques suaves e pode trazer muitas vantagens, desde o relaxamento e diminuição da ansiedade no bebé, à ajuda na regulação da respiração, digestão, aliviando muitas vezes as cólicas, a prisão de ventre e o desconforto no rompimento dos primeiros dentes.

Os pais devem pedir apoio aos profissionais de saúde, para conhecer as melhores técnicas de massagem, adequadas ao seu bebé.

Transporte de recém-nascidos prematuros

Os bebés prematuros têm menos tónus muscular e controlo da cabeça que os bebés de termo, pelo que, em caso de um acidente de automóvel ou numa travagem brusca, existe maior movimentação da cabeça para a frente ou lateralmente. Por isso, existe um maior risco de lesão da coluna cervical.

Antes de adquirir a cadeira, os pais devem informar-se sobre qual é o modelo que se adequa ao bebé, e quando o colocarem na cadeira devem encontrar o plano de inclinação ideal. Para a maioria dos bebés prematuros, o ângulo de inclinação ótimo é de cerca de 45º. Se o assento do banco do automóvel for muito inclinado, pode ser colocada uma toalha enrolada debaixo da cadeira. A proteção da cabeça deve ser reforçada com a utilização de fraldas ou toalhas na parte de trás e lateral da cabeça, de forma que o bebé fique bem centrado e retido na cadeira. As viagens longas devem ser desencorajadas no bebé prematuro, enquanto este não tiver um bom controlo do pescoço.

Respiração e bem-estar

A frequência respiratória normal de um bebé prematuro varia entre 30 e 60 respirações por minuto, alternada com intervalos sem respiração. Se estes intervalos forem muito longos (20 segundos ou mais), se os lábios e o rosto do bebé ficarem azuis (cianose), e se ele não recuperar a respiração espontaneamente, os pais devem agir de imediato, para prevenir o risco de danos cerebrais.

Quanto menor, ou mais prematuro, for o bebé, mais longos e frequentes serão os episódios de apneia, tornando-se menos frequente à medida que o bebé vai crescendo. O contacto pele a pele pode tornar a respiração mais regular em bebés prematuros e pode reduzir a incidência de apneia.

Como amamentar um bebé prematuro?

Quanto mais imaturo, ou prematuro, for o bebé, maior o desafio que este irá enfrentar ao nível da ingestão e digestão de alimentos. No entanto, todos os bebés possuem alguma atividade de sucção e deglutição ainda antes do nascimento, mas a coordenação destes mecanismos não ocorre antes das 32 a 34 semanas de gestação e apenas estará sincronizada por volta das 36 a 37 semanas.

Assim, os recém-nascidos prematuros possuem um maior risco para aspirar o leite ou secreções para o interior dos pulmões e também apresentam maior exaustão, após algum tempo a mamar.

Para uma boa pega na mama, a mãe pode adotar várias posições, mas o mais importante é estar confortável:

  • Costas apoiadas
  • Pés apoiados, caso esteja sentada
  • Apoio das mamas se necessário, por exemplo com a mão que está livre
  • A mão que segura a mama deve ser colocada em “C” e não em pinça.

O bebé, independentemente da posição, deve ter:

  • Corpo alinhado: orelha, ombro e anca do bebé devem formar uma linha reta e a face virada e próxima ao corpo da mãe, para que não seja necessária a rotação do pescoço do bebé e para que este seja levado à mama e não o contrário
  • Corpo apoiado (o bebé mais crescido deve ter pelo menos a cabeça e ombros apoiados)
  • Na aproximação à mama, facilita se o bebé vier de baixo para cima, com a face de frente para a mama e o nariz ao nível do mamilo.

Como dar banho num bebé prematuro?

O bebé não deve tomar banho todos os dias, no entanto a sua pele deve ser limpa uma vez por dia, com recurso a uma esponja por exemplo. Para o banho, deve-se usar água morna (entre os 35-37ºC – usar um termómetro para medir), recorrendo ao chuveiro (ter em atenção a profundidade da água na banheira – no máximo devem ser 10cm, para prevenir afogamentos).

A lavagem deve ser feita sustentando a cabeça do bebé com uma das mãos ou braço, e com a outra ir lavando o bebé, de forma suave e com sabão neutro. Deve-se enxaguar bem e secar, delicadamente, em especial nas pregas dos braços, pernas e rabinho, garantindo uma temperatura ambiente entre os 22-25ºC. Cerca de 2 a 3 vezes por semana, a cabeça do bebé pode ser lavada com champô especial para bebés e uma esponjinha.

Os olhos devem ser lavados com água corrente ou soro fisiológico, utilizando compressas limpas e as orelhas apenas devem ser limpas à superfície, também com compressas limpas ou uma toalha suave. A higiene do nariz pode ser feita também com soro fisiológico.

Partilhar