fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

37ª Semana de Gravidez

À semana 37 de gravidez já estás tão perto! Vamos falar das contrações, da dilatação e do crânio mole do teu bebé. Tens pedido ajuda para massajar a tua zona perineal? Vai-te ajudar no parto!

Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

O meu bebé

  • Idade de gestação 37 semanas

  • Idade Fetal 35 semanas

  • Comprimento do embrião 49 cm (medida da cabeça
    até ao fundo das costas)

  • Gestação 259 dias

  • Peso do embrião 2900g (aproximadamente)

  • Tamanho Acelga

Na semana 37, os ossinhos do teu bebé já estão consideravelmente duros, excepto os do seu crânio e a razão é muito boa para ti. Tendo o crânio ainda molinho, fica mais fácil de atravessar o canal de parto, pois ainda é maleável e os ossos podem sobrepor-se durante o processo do parto. Os seus músculos também estão cada vez mais fortes, sendo que ele ou ela já consegue agarrar um dedinho ou o seu pequeno nariz.

Algo que não está desenvolvido a 100% são os seus pulmões mas a tua pequena acelga está a trabalhar arduamente nestes últimos detalhes para estar completamente pronto para vir ao mundo. Na verdade, tudo o que ele ou ela faz nesta fase final é praticar para o grande momento em que sai de dentro da tua barriguinha!

Saúde e nutrição

Não te preocupes se, durante estas últimas semanas, não ganhaste peso: muitas mulheres deixam de ganhar quilinhos extra no último mês da gravidez. Continua a ingerir as calorias extra de que precisas, faz refeições saudáveis e equilibradas e, como sempre, não te esqueças de ir bebendo água.

O meu corpo

Durante estas últimas semanas, há uma substância que o teu corpo vai libertar pela tua vagina, a substância gelatinosa de que falámos numa das primeiras semanas, chamada rolhão mucoso e que tem (ou teve até agora) como função proteger o teu pequenito ou pequenita de contaminações vindas do exterior. Algumas mulheres nem sequer notam quando isto acontece, mas em alguns casos há também um sangramento vaginal. Se for o teu caso e quando olhares para a sanita vires uma substância vermelha, rosa ou castanha, este é um sinal de que em breve vais entrar em trabalho de parto! 

Agora que estás na reta final da tua gravidez e como sabe Deus quando é que esse bebé vai decidir que está na altura de saltar cá para fora, o teu médico ou médica vai começar a prestar especial atenção à tua dilatação. O teu colo do útero vai começar a abrir e a tornar-se mais fino, sendo que os centímetros desta abertura referem-se à tal dilataçãoEste comprimento vai, claro, aumentar à medida que ficas mais perto do momento do parto, mas só quando chegares aos 10 cm é que estarás pronta para puxar esse bebé cá para fora!

O meu dia-a-dia

Numa escala de 0 a 100, quão ansiosa estás por teres esse pequeno ser humano nos teus braços? Na 37ª semana, já estás tão perto do final desta aventura que pode acontecer sentires falsos alarmes de que entraste em trabalho de parto. Mas como é que consigo distinguir um falso alarme do verdadeiro início do meu trabalho de parto?, perguntas tu. O segredo está em prestar atenção aos detalhes das tuas contracções.

Por esta altura, já deves estar habituada às contracções Braxton Hicks, mas como elas se tornam-se mais intensas à medida que as semanas passam, fica mais difícil ter a certeza de que não são, de facto, as contracções verdadeiras. Se as contrações não passarem quando mudas de posição, se verificares que acontecem numa espécie de padrão e que são cada vez mais regulares e se a dor começar na parte mais acima do teu abdómen e depois se espalhar pelo resto da zona abdominal, assim como pelas costas, (e, claro, se as tuas águas rebentarem), chegou a hora. Se não, aguenta mais um bocadinho: são apenas falsos alarmes!

E, claro, lembra-te que podes (e deves) ligar ao teu médico ou médica se não conseguires perceber se essas contracções são as “verdadeiras” ou se não passam de mais umas Braxton Hicks.

És uma yogi? Se sim, as palavras balasana e marjaiasana não te são estranhas e nesta fase da gestação são dois exercícios que deves incluir na tua rotina de yoga. Estas posições ajudam a preparar a tua zona pélvica para o parto e a diminuir o desconforto e a dor na região lombar. Se não és fã de yoga, faz uns agachamentos: para além de prepararem a tua pélvis, também ajudam a alongar a zona perineal.

VAI MASSAJANDO A TUA ZONA PERINEAL

Ou pede ao teu parceiro ou parceira que o faça. Sempre de uma maneira muito gentil (e com mãos bem lavadas e unhas cortadas), usa o teu polegar para massajar a zona entre a tua vagina e o teu reto. Fazê-lo vai facilitar a tua vida no dia do parto, tornando a zona mais elástica e diminuindo a probabilidade de rasgões.
Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

Partilhar