fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

28ª Semana de Gravidez

Já pensaste se queres parto normal ou cesariana? Nesta semana 28 da gravidez vamos falar também da versão cefálica externa, do REM e de nódulos no peito. Entretanto a tua pequena beringela já está a começar a dar a volta… ou não?

Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

O meu bebé

  • Idade de gestação 28 semanas

  • Idade Fetal 26 Semanas

  • Comprimento do embrião 37,5 cm (medida da cabeça
    até ao fundo das costas)

  • Gestação 196 dias

  • Peso do embrião 1000g (aproximadamente)

  • Tamanho Beringela

O pequeno ou pequena tem feito cada vez mais movimentos, mas entre a semana 28 e a semana 32, poderá começar a fazer O movimento – vai começar a dar a volta, para entre as semanas 36 e 40 estar prontinho para vir cá para fora. Metade dos bebés dá esta volta, mas se o teu fizer parte da outra metade, o teu médico ou médica poderá sugerir colocá-lo/la na posição certa através de uma manobra externa chamada versão cefálica externa, para evitar ter de ser feita uma cesariana.

Na 28ª semana de gravidez, muito acontece na pele e na carinha do bebé: a pele começa a perder textura rugosa, à medida que o bebé aumenta o peso, e a perder o lanugo; o pequeno já consegue abrir e fechar os olhos e começa a experienciar o REM (Rapid Eye Movement, ou seja, o movimento rápido ocular) e muito provavelmente a ter sonhos enquanto dorme; e começa a pôr a língua de fora.

Saúde e nutrição

Uma maneira de preparares o teu corpo para o parto é através da tua dieta. O procedimento vai consumir muita energia, por isso durante as próximas 12 semanas faz refeições equilibradas, com todos os nutrientes de que precisarias, por exemplo, se te estivesses a preparar para uma maratona.

O meu corpo

Se encontraste algum nódulo em alguma das tuas maminhas, não entres em pânico, é um sintoma comum desta fase da gravidez. Lembra-te de que nesta altura as tuas maminhas estão a preparar-se para daqui a algumas semanas começarem a alimentar o teu bebé. Aquilo que por vezes acontece é que os canais que o leite percorre entopem e isso causa o nódulo que estás a sentir. Aplica uma compressa com água quente e massaja a zona para desentupires o canal. Se o nódulo não começar a desaparecer, mostra-o à tua médica ou médico e garante que de facto não se trata de nada grave.

Como te tens sentido emocionalmente? Cada estado de humor por que passas faz com que determinada hormona seja libertada no teu corpo e aqui é importante ter em conta que o teu bebé sente todos esses estados de humor. Por isso, tenta manter-te bem-disposta! Vai beber mocktails com as tuas amigas, vai desfilar a tua barriguinha numa visita a familiares, vai fazendo planos românticos com a tua cara-metade.

Ahhhh, e sabes outra que é que liberta uma óptima hormona? Exercício físico. Depois de uma sessão de desporto, o teu corpo liberta endorfina, substância que te vai fazer sentir muito bem. Por isso, sempre sem levantares cargas pesadas nem te esforçares para além dos teus limites, toca a mexer e a pôr o teu bebé animado!

O meu dia-a-dia

Cada vez mais questões surgem na tua cabeça. “Faço o parto no hospital ou em casa? Agendo ou espero que o meu bebé dê o sinal de que está na hora? Se puder escolher, faço parto normal ou cesariana? O que raio é o método Lazame e uma episiotomia?” Calma! Primeiro, respira fundo. É normal que estejas nervosa só de pensar neste dia. Inspira, expira, inspira, expira… mais calma? Óptimo! Bem, deste lado não podemos decidir nada por ti, mas podemos dar-te alguma informação sobre este dia tão especial e esperar que seja útil para organizares as tuas ideias. Aqui vai.

A grande maioria dos partos acontece num hospital ou maternidade, mas também há a opção de o fazeres em casa. Optar por ter um bebé em casa implica ainda mais planeamento, como deves imaginar. Os hospitais e maternidades estão preparados para receber mulheres em trabalho de parto, mas a tua casa não, e é essencial teres o teu bebé (ou bebés) num ambiente apropriado. Se quiseres mesmo optar por um parto em casa, lembra-te de duas coisas:

  • Tens de ter o OK do teu médico. Se, por alguma razão, ele/ela te disser que não é seguro para ti e para o teu bebé, terás de o fazer no hospital.
  • Mesmo se tiveres o OK, é sempre possível que algum dos profissionais que te estão a ajudar no momento do parto recomendem que vás para o hospital, se alguma complicação acontecer.

Outra decisão que poderás ter de tomar é se irás ter um parto normal (o chamado parto vaginal) ou uma cesariana. Na verdade, esta é uma questão que passa por muitas mulheres antes mesmo de engravidar: “ah, se eu tivesse um bebé, escolhia ter um parto [inserir opção escolhida]”. Esta é uma decisão que tem muito que se lhe diga, mas resumindo: com um parto vaginal há o risco de a pele à volta da tua vagina esticar e rasgar e de teres de levar pontos, assim como teres de fazer uma episiotomia, ou seja, de te fazerem um corte no músculo entre a vagina e o ânus para evitar o rasgão de que falámos, mas o pós parto normal é bastante mais tranquilo, com um tempo de estadia no hospital mais curto e uma recuperação mais rápida.

Já no que toca à cesariana, lembra-te de que é uma cirurgia e isso significa os riscos habituais deste tipo de procedimentos, apesar de não teres de passar pela experiência de ter um bebé a sair pela tua vagina. É uma questão de avaliares ambos os cenários e decidires aquilo que te parece melhor. 

Claro que há situações em que é necessário fazer a cesariana, como no caso de o bebé não ter dado a volta e estar sentado ou se a mãe tiver alguma doença sexualmente transmitida que possa ser passada ao pequeno durante o parto.

Pergunta tudo ao teu médico ou médica, ele/ela saberá dar-te as opiniões mais informadas sobre tudo aquilo que acabámos de referir, mas vai também falando com amigas e mulheres na tua família que já são mamãs – é sempre interessante ouvir as experiências de quem já passou por uma ou mais gravidezes.

QUAIS SÃO OS TEUS DESEJOS PARA O DIA DO PARTO? 

Chegou a altura de começares a fazer o teu plano de parto (se o quiseres fazer). Pensa nas questões que referimos lá em cima, assim como quem queres que esteja presente na sala de parto, se queres pegar no bebé assim que ele estiver cá fora, se queres amamentar assim que o bebé nascer, se queres tomar alguma medicação para as dores antes do parto e outras questões de que a tua médica ou médica te informará.

Não te esqueças de que pode haver mudanças ao teu plano, se for necessário para te manter segura, assim como o teu bebé.
Luciana Puzziello
Validado por:

Luciana Puzziello Ginecologista-Obstetra

Catarina Martins
Escrito por:

Catarina Martins Colaboradora da Dra. Cegonha

Carolina Mateus
Escrito por:

Carolina Mateus Colaboradora da Dra. Cegonha

Partilhar