fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

Ana Calhau
Escrito por:

Ana Calhau Interna de Formação Específica de Ginecologia-Obstetrícia; Colaboradora do Banco do Bebé.

Infeção Urinária na Gravidez: sintomas e tratamento

O que é infeção urinária na gravidez?

As infecções urinárias, também chamadas ITUs, são as infecções mais comumente encontradas na gravidez. O sistema urinário inclui a uretra, bexiga, ureteres e rins. As ITUs podem afectar tanto a bexiga, a que se dá o nome de cistite, como os rins, a que se dá o nome de pielonefrite.

As Cistites são as ITUs mais comuns, e de menor gravidade, e ocorrem quando as bactérias ascendem pela uretra, atingindo a bexiga.

As Pielonefrites ocorrem quando há migração das bactérias da bexiga, pelos ureteres até aos rins.

A gravidez é uma fase propícia ao desenvolvimento destas infecções, uma vez que se verifica uma dilatação fisiológica das vias urinárias, condicionada pelo aumento do útero. Por este motivo, as bactérias têm maior facilidade em acumular-se no trato urinário.

Quais os sintomas de infeção urinária na gravidez?

Os sintomas mais comuns são:

  • Ardor ao urinar
  • Sensação incompleta de esvaziamento da bexiga/necessidade de urinar frequentemente – Sensação de urgência para urinar
  • Dor na parte inferior do abdómen, sensação de peso na região da bexiga – Sangue na urina

Se estivermos perante uma infeção do rim, denominada Pielonefrite, podemos encontrar os sintomas acima descritos, associados aos seguintes sintomas:

  • Dor lombar
  • Febre
  • Náuseas e vómitos

Perante a persistência destes sintomas, deve consultar o seu médico ou recorrer ao Serviço de Urgência, uma vez que, na gravidez, todas as infecções urinárias deverão ser tratadas com antibiótico.

Nem sempre a acumulação de bactérias no trato urinário provoca sintomas urinários. Esta entidade clínica é denominada Bacteriúria Assintomática. A realização de exames de urina, por rotina, nos 3 trimestres de gravidez, tem como objectivo detetar esta infeção assintomática, para que a grávida possa iniciar tratamento com antibióticos, prevenindo assim os riscos associados, nomeadamente o risco, baixo mas valorizável, de Parto Pré-termo (entrada em trabalho de parto de forma prematura, antes das 37 semanas).

Como tratar infeção urinária na gravidez?

Perante uma cistite, geralmente o tratamento antibiótico é oral e de curta duração. Se a suspeita do médico for tratar-se de uma infeção renal, existe a possibilidade de ser necessário realizar tratamento endovenoso, com internamento no hospital.

A hidratação é muito importante durante a gravidez, principalmente na presença de uma infeção urinária, uma vez que, ao beber bastante água, vai aumentar o volume de urina e, assim, promover a expulsão das bactérias do trato urinário.

Como prevenir infeção urinária na gravidez?

Para prevenir as infecções urinárias é, então, importante que beba bastantes líquidos, tenha uma alimentação cuidada, sem exageros no consumo de hidratos de carbono (nomeadamente na fruta, refrigerantes, bolachas, etc) e que não se esqueça de urinar sempre após as relações sexuais, uma vez que estas são um momento propício para a migração de bactérias no trato urinário.

Em algumas circunstâncias, a grávida poderá ter uma predisposição para infeções desta natureza, tendo vários episódios na mesma gravidez. Perante este caso, poderá estar indicado a realização de tratamento antibiótico preventivo, ao longo da restante gravidez (antibiótico utilizado não tem implicações para o feto em crescimento).

As infeções do trato urinário, apesar de muito frequentes, raramente acarretam riscos para a gravidez e para o feto. No entanto, pelo risco de Parto Pré-termo, é muito importante que consulte o seu médico na suspeita de infeção urinária ou perante uma alteração nas suas análises de urina, para que possa iniciar antibiótico o mais rápido possível.

Partilhar