fbpx
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR
NOME
E-MAIL
SEMANA DE GRAVIDEZ
X FECHAR

Obrigado

Enviado com sucesso. O seu ebook vai a caminho

Ana Calhau
Escrito por:

Ana Calhau Interna de Formação Específica de Ginecologia-Obstetrícia; Colaboradora do Banco do Bebé.

O que são os movimentos fetais?

A primeira vez que uma grávida sente o seu o bebé mexer na barriga é sempre um momento memorável e de grande alegria.

Nem todos começam a mexer na mesma altura e cada bebé tem o seu próprio padrão, que cada futura mãe irá descobrir ao longo da gravidez.

Ecograficamente, a movimentação do embrião é visível a partir das 7-8 semanas. No que toca à perceção materna, na maioria das vezes, os primeiros movimentos são sentidos algures entre as 16 e as 20 semanas, no entanto, em alguns casos esta perceção pode dar-se apenas pelas 22-24 semanas. Portanto, nada de alarmismos se, no início do 2º trimestre, ainda não tiver tido esta experiência.

Como é a evolução dos movimentos fetais?

Os movimentos iniciais do bebé são suaves, geralmente descritos como “borboletas” ou pequenos “tremores”, evoluindo para sensações mais fortes e concretas ao longo da gravidez, sendo tradicionalmente chamados de “pontapés”.

Os movimentos fetais variam ao longo do dia e de acordo com a idade gestacional. Geralmente, a frequência vai aumentando ao longo do dia, com maior actividade durante a noite/madrugada. Ao longo da gravidez, a frequência destes movimentos vai aumentando, atingindo um pico por volta das 32 semanas. Algumas grávidas referem uma diminuição dos movimentos fetais no final do 3º trimestre, nas semanas que antecedem o parto, apesar de esta diminuição não estar cientificamente demonstrada. Mas não se esqueça que nem todos os bebés são iguais!

Quantas vezes por dia devo sentir o beber mexer?


Não há uma resposta certa a esta pergunta, uma vez que cada bebé tem o seu padrão e alguns são mais preguiçosos… Mas, de forma geral, é considerado normal sentir um mínimo de 10 movimentos fetais no espaço de 12 horas de actividade quotidiana normal da grávida. Em alternativa, 10 ou mais no espaço de 2 horas quando a grávida está em repouso e focada na contagem dos movimentos.


Entre as causas de diminuição dos movimentos fetais encontramos os períodos de sono do feto (que vão aumentando ao longo da gravidez, sendo esta a causa benigna mais frequente), tabagismo e medicação materna (como sedativos ou calmantes).

Apesar de a maioria dos casos de perceção diminuída da movimentação do bebé estarem relacionados com as causas já mencionadas, sabemos que os movimentos fetais diminuídos estão associados a mau prognóstico e podem antever um estado fetal não tranquilizador. Por isso, caso a grávida perceba que não está a sentir o seu bebé mexer de acordo com o padrão habitual, deverá ficar em repouso durante duas horas e focar-se na contagem. Se mesmo assim achar que a contagem não está dentro do normal, deverá dirigir-se a um serviço de Urgência de Obstetrícia para uma avaliação do bem-estar fetal e esclarecimento da situação clínica.


Em Obstetrícia preferimos pecar por excesso que por defeito…em caso de dúvida não hesite em procurar atenção médica, para que possa, assim, ser tranquilizada face ao bem-estar do seu bebé.

Partilhar