fbpx
Filipa Veiga
Escrito por:

Filipa Veiga Auxiliar de Acção Educativa; Mestre em Ensino de História

“O meu primeiro dia na creche: Não chores mãe!”

O que fazer no primeiro dia na creche? Muito choro é comum no infantário e creche e por isso mesmo já deves ter dado por ti a pensar:

  • Como devo agir?
  • Que frases posso dizer?
  • O que posso levar?

Não te preocupes, o teu bebé está cá para te ajudar, só tens de ouvir o que ele te diz:

Querida mãe,

Venho por este meio relembrar-te que o tão temido dia (para ti, porque para mim vai ser na boa) está a chegar. Oh mãe, a sério que te estás a fazer de desentendida!? Sim, estou a falar da minha chegada à escola, à creche, lembras-te?

Bem, eu sei que não vai ser fácil e vou deixar de fazer de conta que esta ideia não me assusta nadinha. É mentira, ok? Eu vou chorar e tu muito provavelmente também, arrisco a dizer que talvez chores mais do que eu.


Sendo assim, vou deixar-te umas dicas para tornar este dia um bocadinho mais fácil para os dois.

Primeiro dia na creche – o que fazer?

Primeiro quero pedir-te para respeitares os horários da escola. Por favor, mãe: não adies o momento da minha chegada à creche! Não mãezinha, não me vais abandonar, essa ideia é a coisa mais tonta que ouvi neste meu longo ano de vida.


Já agora tenta não me ires buscar muito tarde, eu sei que pode ser difícil por causa do teu trabalho, mas eu informei-me e sei que podes pedir redução de horário porque tens um bebé pequenino.


Vá lá mãe, eu vou adorar a minha escola, as minhas professoras/ professores, mas tal como os adultos também me canso de estar fora de casa e longe dos teus miminhos.

Quando chegarmos à escola eu vou chorar, é normal – afinal eu não conheço nada daquilo, e além disso vão lá estar outros miúdos também a chorar e só de imaginar tanto barulho fico assustado.



Mas não te preocupes eu vou acabar por gostar de todos aqueles “bebés chorões”. Agora, um aviso: eu é que sou o teu bebé. Aposto que vão lá estar outras crianças mais pequeninas que eu, e tu vais acha-las super fofinhas, mas EU É QUE SOU O TEU BEBÉ!



Agora a sério mãe, com isto só te quero dizer que não vale a pena saíres da minha sala triste porque eu vou estar com os olhos cheios de lágrimas. É normal e eu depois habituo-me à escola.

O que levar no primeiro dia de creche?

Por favor não te esqueças de levar as coisas que as minhas professoras/ professores te vão pedir.


Escuta, sei que a lista vai ser muito grande entre as fradas, mudas de roupa, as toalhitas, a pomada, o soro fisiológico e talvez até te peçam um xarope (depois explicam-te esta história do remédio, eu sou pequenino demais para conseguir esclarecer todas as tuas dúvidas), mas ninguém te vai pedir coisas a mais, só vão querer que não me falte nada.



Confiar é a palavra de ordem.



Confia nas pessoas que vão estar comigo todos os dias, elas só querem o meu bem e também se vão preocupar comigo. Por isso toma atenção, evita passares o teu dia a ligar para a minha escola para saberes se estou bem.


Mãe, se se passar alguma coisa fora do comum tu serás sempre informada! Por favor, não me faças passar pela vergonha de ter sempre a mãezinha a telefonar.

Agora por último (mas não menos importante!) vamos falar do momento em que deves sair da minha sala e ir para o teu trabalho. Bem, aqui vamos ter dois cenários que vão depender do meu mood
neste dia (sou um bebé pequenino mas tenho muita personalidade!):


– Imagina-me colado a ti tipo uma lapa. Já imaginaste? O que tu tens de fazer é muito simples, embora nos vá custar muito aos dois, só tens de ouvir o que as minhas professoras/professores te vão dizer: Quando te disserem que é um bom momento para saíres, sai sem olhar para trás, mesmo que eu esteja a chorar. Não sejas teimosa e faz o que te pedirem, afinal elas percebem muito mais disto do que qualquer um de nós;


– Outro cenário possível e muito mais agradável é o seguinte: imagina que passado pouco tempo depois de chegarmos eu começo a brincar com os meus novos amigos – aproveita a deixa e sai da minha sala, mas claro, sem grandes despedidas.


Acho que não me esqueci de nada, por isso vamos fazer deste dia um momento feliz para os dois e faz-me crer que esta nova etapa será inesquecível para ambos. Para isto acontecer, segue à letra esta carta,

És a melhor mãe do mundo!

Beijinhos e até logo,
O teu bebé


P.s: esta carta também serve para o pai, caso seja ele a levar-me a escolinha.