fbpx
Ana Calhau
Escrito por:

Ana Calhau Interna de Formação Específica de Ginecologia-Obstetrícia; Colaboradora do Banco do Bebé.

Como devo preparar-me para uma gravidez saudável?

A gravidez é uma fase muito particular da vida da mulher, que pressupõe várias mudanças físicas e emocionais na grávida, mas também mudanças comportamentais que deverão envolver o casal e a família.

Só é considerada infertilidade quando um casal tem relações sexuais desprotegidas com o intuito de engravidar há mais de 12 meses. Assim, quando se planeia engravidar, devemos disfrutar do processo e tentar manter a tranquilidade e a cumplicidade enquanto casal:

Nem sempre se consegue uma gravidez logo que se começa a tentar. Para uma gravidez bem-sucedida, é tão importante o bem-estar físico como a saúde mental e emocional.

Idealmente, todas as mulheres que estejam a contemplar engravidar, deverão ter uma Consulta de Pré-Concepção, para afinar todos os detalhes para uma gravidez bem-sucedida.

Nesta consulta, serão discutidos tópicos como:

Nutrição na gravidez

A alimentação é um factor muito importante tanto para a concepção como para uma gravidez saudável e de baixo risco. Uma má alimentação e excesso de peso podem levar a doenças próprias da gravidez, como diabetes gestacional e hipertensão arterial/pré-eclâmpsia, e a complicações relacionadas com o parto, nomeadamente por bebés excessivamente grandes. É também importante ser aconselhada sobre a forma de cozinhar a comida e alguns alimentos a evitar. Os refrigerantes devem ser evitados e o consumo de café reduzido.

Hoje em dia sabemos que o aumento de peso próprio da gravidez não deverá ser igual para todas as grávidas uma vez que está totalmente relacionado com o peso inicial da gestante.

Consumo de substâncias durante a gravidez

Está perfeitamente estabelecido que o consumo de álcool, de tabaco e outras drogas, está relacionado com inúmeras complicações da gravidez e doenças do feto e do recém-nascido. O tabagismo é o maior factor de risco de Síndrome de morte súbita, no qual os bebés até um ano falecem sem motivo aparente. Durante a gravidez, está muito associado a baixo peso ao nascer e Restrição do Crescimento Fetal (patologia em que a placenta já não consegue fornecer os nutrientes necessários para o crescimento adequado do bebé). Se pretende uma gravidez de baixo risco e um bebé saudável, nada mais importante do que cessar o consumo destas substâncias de forma permanente.

Realizar análises de pré-concepção

Esta medida favorece uma gravidez saudável, uma vez que permite ao clínico excluir problemas médicos que possam interferir com a concepção e a gestação e ter uma avaliação inicial para comparação com as restantes análises ao longo da gravidez.

História médica pessoal na gravidez

Ao questionar sobre o seu historial médico e obstétrico, o clínico consegue identificar situações de risco para a grávida e para o feto e, promover mudanças comportamentais ou terapêuticas que permitam solucionar/gerir esses problemas.

Suplementos e vitaminas na gravidez

Iniciar as vitaminas da gravidez – no início da gravidez, é de enorme importância que a grávida já esteja a tomar o suplemento vitamínico de ácido fólico, uma vez que vai ajudar, entre outras coisas, à boa formação da medula espinhal do bebé. Na hora de escolher, pode optar por um fármaco só de ácido fólico ou, como alternativa, um multivitamínico, existindo opções para pré-concepção, gravidez ou amamentação. O importante é que comece a tomar assim que planeie ou saiba que está grávida.

Apesar de ser um cliché, é bem verdade…gravidez não é doença! Quando planeada e vigiada, uma gravidez tem hipóteses redobradas de ser bem-sucedida. Opte por um estilo de vida saudável, com actividade física regular e alimentação adequada e terá 9 meses mais leves e equilibrados.